Tag: arena

Arena de Programação do FISL10

Posted by – 02/07/2009

Interrompendo minha série sobre os mitos do FISL (não sei se dá para chamar de interromper algo que recém começou), mas seguindo a minha filosofia de blogar sobre algo que me perguntam frequentemente por email, resolvi falar sobre a Arena de Programação do FISL10. Retomo à série RSN.

Brevemente, a Arena de Programação começou há 3 anos com uma idéia simples: uma competição de programação no meio do FISL. A idéia, parcial e originalmente, foi dada pelo Presidente Lula. Exatamente… O pessoal havia, como de praxe, convidado o Presidente para o FISL (dessa vez a oitava edição). IMHO, um convite justo, já que a luta no front político desde a época do Sérgio Amadeu no ITI pelo fomento a utilização prioritária de Software Livre no governo havia sido adotada por ele pessoalmente. Esse convite já havia se repetido em anos anteriores e se repetiu nos seguintes até que ele finalmente veio esse ano… Mas isso é outra história, o que importa é que naquela ocasião o pessoal que levou o convite ouviu dele que seria interessante uma Olimpíada de Programação (outras Olimpíadas similares ele já havia fomentado, como a de Matemática).

Bem… uma Olimpíada é algo que estava fora de nossa alçada (e julgo que esteja ainda, embora me surpreenda cada vez mais com a capacidade do pessoal de fazer as coisas acontecerem – não duvidaria nada…), mas uma Arena em escala menor era possível, ainda mais que era o segundo ano em que estávamos na FIERGS, e espaço lá havia de sobra. Foi construida uma Arena bem no centro da área de convivência, e o resto vocês já sabem…

No FISL10, tínhamos proposto a realização da Arena edição 3. Já sabíamos, de antemão, que o DJB estaria presente, e tínhamos a idéia de propor como desafio tranformar em algo tangível a sua idéia de DNSCurve. Para isso, queríamos programadores que também entendessem de DNS e o básico de criptografia. O sub-comitê da Arena começou a maquinar uma forma de pré-selecionar essas pessoas e inventaram o seguinte desafio:

  • Uma frase criptografada com um método de tabela (na primeira Arena usamos ROT13) seria escondida em um eco server. Essa frase conteria o código de inscrição;
  • A tabela, ela própria, seria oculta em um registro TXT do DNS de arena.softwarelivre.org.
  • Dicas em um comentário HTML seriam postas públicas na página alusiva à Arena no site do FISL.

Então uma “caça ao tesouro” começou, e o sub-comitê ficou bastante excitado com os resultados iniciais. Duas pessoas quebraram o “código” e se inscreveram antes de mais publicidade ter sido dada à Arena. Em seguida um blog foi iniciado por um terceiro (que, pelo que entendi, nem chegou a participar da Arena), levando diversas pessoas a tentar quebrar o desafio…

Tínhamos 21 espaços na Arena, e 22 pessoas conseguiram quebrar o desafio a tempo. No entanto, apenas 11 compareceram no primeiro dia da Arena, tendo sido divididos em 3 grupos de 3 pessoas e 1 dupla. Com o “coaching” do próprio DJB, a Arena começou, dividida em duas partes não necessariamente separadas (implementar um servidor DNS suportando DNSCurve e um cache DNS idem). No segundo dia tivemos uma baixa e um dos trios acabou virando uma dupla.

A competição seguiu acirrada pelos 3 primeiros dias do FISL. No quarto dia os nossos heróis descansaram, aproveitando o restante do FISL enquando o DJB julgava seu trabalho. O grupo vencedor, que levou os Android G1 oferecidos pelo Google, era composto por:

  • Gustavo F. Padovan
  • João Paulo Rechi Vita
  • Rodrigo Exterckötter Tjäder

Eles receberam seu prêmio durante a apresentação dos vencedores, em uma sessão imediatamente anterior ao encerramento do FISL10, apresentada pelo próprio DJB, que preferiu não se posicionar quanto ao segundo lugar, uma vez que todos os trabalhos estavam muito bons. Os demais participantes da Arena foram:

  • Gabriel Quadros Silva
  • Roberto Miura Honji
  • Lauro Cesar de Oliveira
  • Éverton Ribeiro
  • Paulo Henrique Ahagon
  • Murilo Adriano (desistência)
  • Marcelo Saviski
  • Renan Teston Inácio

Parabéns a todos que participaram do desafio de inscrição, a todos que participaram da Arena, e aos vencedores! Nos vemos, novamente, no FISL11!

FISL10 day 4

Posted by – 29/06/2009

Today I finally went to attend some lectures. I decided that since I was to give one and Arena was over, I was allowed to just sit there and pretend I was just attending FISL10 and not organizing it.

Well, first things first. My lecture was on my fork to implement PubSub in XMPP4R-Simple. Nothing really fancy, just describing what we’re doing in Propus with that fork. I can upload the slides if somebody asks to, but everything there’s to know about it is in the code.

After having had lunch with some friends and talking with others I haven’t seen since last year (and that I still hadn’t seen in FISL), I went to the Key Signing Party we organized. That went fine. We had 114 different keys sent, but just 42 showed up for the party (including my 2). I don’t know what is the average in other parties, but I think it was enough given we had the competition of other 12 other activities, and it was a first-time experience.

Later I attended to High-Speed Cryptography and DNSCurve lecture by DJB, which was a really amazing talk. I was moderator for a panel between him and Frederico Neves on Wednesday (as I told you before), and I was present when they debated about NSEC3 and how prone to enumeration attacks it is. Frederico challenged DJB to enumerate NIC.br’s NSEC3 testing network under sec3.br. In this talk he told the audience that he enumerated 23 of the 26 hosts in that network just using desktop-level computers (and not some fancy Gigaflop crypto-breaker station)… that is until he had to prepare the last talk. (I am guessing, but he described the technique here)…

After I just learned how to Fail Faster and Succeed Sooner with Michael Tiemann, another good lecture in which Tiemann told how Fedora is coming from failure to failure until the successful last releases (and how did that tied up with RHEL strategy).

Then I went to the Panel on Electronic Frontier, one I was most curious to go. Really interesting panel talking about freedom in the Internet and how we, as citizens, have to oppose anything that takes away this freedom. One of the many good ideas I learned from that panel was how to fight against traffic shaping (one of the many things almost all ISP does in Brazil and don’t say a word about): building our own Community ISP. I found it an interesting idea, but have to research on how it fits in Brazilian legislation (it may even be unlawful).

My initial intent was to escape before the end of that panel in order to attend the session were DJB would announce this year’s Programming Arena winner group. But before I could get out, Marcelo Branco called me to join the panel in his place, since he had to take care of the proceedings to FISL10 final session. So that was it. I still have to ask Organization Committee who own the Arena…

The final session was kind of crazy. The usual announcements of numbers and a presentation of a piece of President Lula speech. Jon ‘maddog’ Hall recorded a video of the audience inviting Linus to come. It were also announced that FISL11 will be in Usina do Gasômetro. I am not too excited about this place, and I still doubt it’ll be ready to hold an event such as FISL… I’ll just play “wait and see” 😉

As usual, FISL10 most lasting “side-effect” was to see old friends. I am already missing people I am sure I’ll just see again next FISL

I’d like to thank all the people that came to FISL10. Hope you enjoyed and come back for FISL11.

FISL10 day 2

Posted by – 26/06/2009

Today was a busy day for the Organization Committee. As faw told me: some people from Debian haven’t even see me yet… But all this have a reason: President Lula confirmed his coming and all his security personnel flooded FISL and asked a lot of things from the Committee.

We had to “partition” FISL. They draw a red area in our map:

and demanded that only 700 people (less than 10% of the people!!!) could access that area. We had to work all day, organizing a list of 400 people that had to work in there (people from booths, user groups, programming arena, robotics festival, etc). Those will receive a special pin. The other 300 spots, will be served in a counter that goes up and down (after 300 has entered, the only way of another person get in is someone getting out).

By noon, federal police will evacuate the red area, and will screen it (I believe looking for bombs or something like that). At 13h only those wearing the pin and the circulating 300 will be allowed back.

President will arrive by 15h. He’s scheduled to visit the red area (including the programming arena – Yeah!), then he should go into a private meeting with selected lecturers and people in Brazilian Free Software Community. Afterwards he should, himself, give a lecture in Room FISL3 (also marked in red). President will leave for other appointments and, hopefully, FISL will go back to normality.

So, all the demands from Federal Police and from the community took all day long to settle. I couldn’t attend to the sessions I wanted, nor hang out with people from Debian… Hopefully, I will not be dragged by the Organization tomorrow so I can give my lecture and attend the key signing party on Saturday… Don’t get me wrong: this is a great day for FISL (and Free Software in general) – a President of a large and democratic nation is acknowledging our existence and labour. But having to restrict access in a part of FISL is not something that pleases me (and I am sure doesn’t please the rest of the Committee). Anyways… on to day 3.

Dez razões para não perder o FISL10 de jeito nenhum!

Posted by – 19/06/2009

O FISL tem se tornado, ao longo dos anos, uma data marcada com destaque na agenda de todos os usuários e desenvolvedores de Software Livre da América Latina (do Mundo?)… Não somente deles, na realidade… Os profissionais de TI e todo o ecossitema na volta da Informática está cada vez mais consciente do Software Livre. É com orgulho que digo isso, já que tenho feito parte da organização desse evento… No entanto, essa edição vai estar imperdível! Eis os motivos para que ache isso:

  1. Reencontrar os amigos. O FISL sempre teve esse “viés” social. É muito bom encontrar em carne e osso as pessoas com quem você se relaciona apenas eletronicamente a maioria do tempo. Nesse sentido o FISL sempre me lembrou dos antigos encontros de SysOps ou de usuários de uma ou outra BBS… Bons tempos aqueles.
  2. Encontrar ícones do Software Livre. E temos muitos esse ano! Desde o fundador do movimento (Richard M. Stallman) passando por gente proeminente (como o Michael Tiemann) até membros controversos (Peter Sunde). Isso também é uma característica do FISL: hackers são hackers… Tenham renome e reconhecimento internacional ou não. O trabalho desses ícones não é mais importante do que do anônimo, que luta em um Telecentro comunitário para ensinar crianças carentes e programar… No FISL, eles estão lado-a-lado.
  3. Participar das oficinas. E teremos oficinas muito legais esse ano! Imperdível, por exemplo, a sessão de Kernel Hacking, em que hackers do Kernel ensinarão como participar de seu desenvolvimento.
  4. Ter sua chave assinada por um montão de gente. Até ontem já tínhamos quase 100 chaves inscritas na Festa de Assinatura de Chaves e até o dia 21, quando as inscrições para a festa encerram, seguramente superaremos esse número. (Corra!).
  5. Tentar participar na Arena (sim ainda dá tempo de tentar! Tá valendo 3 Android G1!), ou torcer pelo seu grupo preferido. Além disso, o desafio da Arena será bastante relevante… Pena que não posso revelar mais detalhes 😉
  6. Participar do festival de Robótica Livre… Uma novidade do FISL. Se você tem habilidade suficiente (eu, com certeza, não me incluo nesse grupo) de repente até conseguir alguns planos para montar o seu próprio robozinho…
  7. Tomar uma cerveja (ou refrigerante, suco, etc) com o Peter Sunde (e mais uma galera) no Bar Ocidente.
  8. Distribuir o seu currículo em troca de brindes (ou não)… Sempre é bom ter opções no mercado de trabalho em expansão do Software Livre. Muitas empresas expositoras estão contratando e, com certeza, no FISL elas encontram um grande “celeiro” de talentos entre os participantes.
  9. Atualizar-se com os temas das “Desconferências”, ou debater “Música Para Baixar” no Festival de Cultura Livre. Muita gente acha que o FISL deveria ser mais técnico e tal… Mas a Cultura Livre representa a vitória da nossa filosofia no campo Cultural. Sim! O Software Livre está ensinando a sociedade… Quão legal pode ser isso? (De qualquer forma, pela quantidade e qualidade das sessões técnicas, acho que todos ficarão satisfeitos esse ano).
  10. Conferir as surpresas que estão sendo preparadas. Todos os anos tem alguma, mas esse ano valerá bastante a pena… Podem acreditar!

Os contrastes que o FISL proporciona é o que mais me chama atenção nesse evento. Em que outro lugar você pode ver líderes de corporações, empresários, governantes com toda a segurança ao redor circulando em meio a juventude, aos hackers, aos estudantes e pesquisadores? De um lado, pessoas dando um tempo, lendo emails com o notebook no colo sentados no chão; de outro, grandes negócios sendo fechados por engravatados de grandes empresas. Algumas pessoas acham isso inconveniente, mas eu acho isso fantástico! Icônico até! Uma representação muito interessante dos novos tempos…

Veja… eu sou a fonte mais suspeita para falar do FISL: como eu já disse, tenho orgulho desse evento. Por isso resolvi limitar em 10 as razões nesse artigo (mais do que isso tenho certeza que começaria a ser muito parcial). Obviamente, excluí as razões que se repetem todos os anos… Independentemente disso, cada um tem a sua razão para participar no FISL. Qual é a sua?

Três Androids G1 de barbada e eu fora!

Posted by – 08/06/2009

É nessas horas que participar da organização do FISL cobra o seu preço… A Arena de Programação vai premiar com um celular Android G1 (cortesia do Google) os três vencedores desse ano!

Pra piorar a minha situação, o desafio desse ano (tradicionalmente um filtro difícil) não está lá essas coisas… No entanto, ninguém da organização pode participar, isso significa que, se quiser um Android G1 vou ter de comprar um…

Boa sorte aos que conseguirem resolver o desafio.