Culpado até prova em contrário

Posted by – 22/12/2008

Aqueles que desistem da liberdade essencial para obter uma pequena e temporária segurança não merecem nem liberdade nem segurança (Benjamin Franklin).

Estou deprimido. Perturbadoramente deprimido. Sim, eu sei que estou com um brinquedinho novo e tal. Sim… eu sei q estou devendo o restante do relato, mas estou tão deprimido que nem consigo pensar nisso.

O motivo de tamanha depressão? Juscelino Kubitschek.

É… eu sei que o cara é um “herói nacional” e tal… Mas para mim ele cometeu um erro importantíssimo. Talvez o mais grave erro que um estadista de um país democrático pudesse cometer: Ele criou Brasília.

Peraí!!! Já posso antecipar a quantidade de flames que o parágrafo anterior vai gerar… Antes de me flamear, deixa eu explicar… (Antecipadamente, peço desculpa aos brasilienses que provavelmente são tão gente boa quanto o resto de nós, brasileiros).

Um país democrático precisa que suas instituições de poder estejam “a disposição” do povo, e não somente “a serviço”. Com isso quero dizer que eu, enquanto povo, devo ter o direito de olhar na cara de meu representante, eleito com o meu voto, e mandar ele praquele lugar, se assim desejar. Não digo impunemente (provavelmente enfrentaria alguma acusação de desacato ou algo assim), mas livre e democraticamente.

Não parece ser suficiente que mais de 126 mil pessoas tenham expressado por escrito seu descontentamento com o vigilantismo que paulatinamente cresce na pauta legislativa brasileira… Talvez se a capital federal ainda fosse no Rio de Janeiro (ou em algum lugar acessível pelo povo de outra forma que não o avião), uma boa parcela dessas 126 mil pessoas poderiam fazer um piquete na frente do Congresso Nacional para se expressar verbalmente: um gigante VÃO TOMAR NAQUELE LUGAR! talvez surtisse mais efeito.

Estou deprimido porque a proteção de vítimas de um crime hediondo (embora muitíssimo mais infreqüente do que tantos outros de que somos vítimas) seja usada para alimentar a paranóia geral, e para subverter a presunção de inocência a que todos têm direito constitucional. Sim… obviamente acho que a pedofilia é uma doença e um crime e, como tal, sou contra… mas também sou contra a destruição das liberdades civis. George Orwell já havia alertado o quão perigoso é a cedência das liberdades civis em nome do Estado; os últimos dois mandatos executivos estado-unidenses nos mostraram isso com riqueza de detalhes; a mais recente Olimpíada, da mesma forma. Agora, ao que parece, o Brasil também entra no rol dos exemplos negativos.

(Se Brasília não fosse tão longe, vocês acham que isso aconteceria? Talvez sim, o que desabonaria Juscelino… Mas agora nunca saberemos.)

Estou deprimido porque as “proteções” a que todos estaremos submetidos a partir de tal medida são tão facilmente ultrapassáveis que não precisa nem ser muito geek para fazê-lo. Estou mais deprimido porque, mais uma vez, atacamos um problema pelo lado, sem enfrentá-lo de frente; porque mais uma vez vamos atrás dos “peixes pequenos”… Quem realmente fatura com a pedofilia (esse sim, um criminoso e não um doente) vai apenas acrescentar mais uma camada de proteção (se é que já não o fez).

Estou deprimido porque não paro de imaginar qual será o próximo passo… Não paro de pensar que o cenário Orwelliano parece estar inexoravelmente no fim dessa estrada, ainda que os quilômetros finais talvez sejam apenas vistos pelos meus netos (será?).

Enfim, estou deprimido…

(que me desculpem os fãs de Juscelino… É que um cara deprimido culpa qualquer um…)

17 Comments on Culpado até prova em contrário

  1. spectra says:

    @Romualdo,

    Seguramente a mudanca da capital federal para Brasilia teve pros e contras… sendo a “desconcentracao” do poder um dos pros… Apenas acho que teve mais contras. e data venia.

  2. spectra says:

    @Night64,

    O Rio de Janeiro está uma zona, e não vejo o fato dos habitantes do Rio estarem tão perto do poder local resolver o problema

    O Rio de Janeiro estah uma zona agora… Tente ver a questaum com um pouco de perspectiva historica. Outra coisa: nem toda a “zona” eh ruim…

  3. spectra says:

    @Emerson: tem razao… culpar Brasilia eh muito forte. No entanto, como disse para o Romualdo acima, acho q ela eh, sim, parte do problema. Quanto ao assunto do post… veja o titulo: isso e um pouco de interpretacao de texto vai ajudar a encontrar o assunto do post 😉

    @Rafael Almeida: pois eh… minha preocupacao eh: o que virah a seguir. Sob a bandeira do 11 de setembro, veja o q os EUA fizeram… A mesma falta de senso critico parece aportar por aqui…

    @filipe: tenho uma forte opiniao acerca do patriotismo e acho que a falta dele pura e simplesmente nao eh o problema. Acho q falta de senso critico, de mobilizacao e de amor a liberdade muito mais graves.

    @Vicente: muito perspicaz… Falar de Brasilia eh uma maneira de chamar atencao para o assunto: sem duvida (embora, como disse para o Romualdo e para o Emerson, continuo achando que ela eh parte do problema). E naum eh um pensamento falacioso: eh meramente controverso. Realmente… ficar deprimido naum vai resolver nada… O problema eh que jah fizemos de tudo: (1) coletamos mais de 120 mil assinaturas; (2) fizemos mobilizacoes relampago; (3) forcamos a realizacao de audiencias publicas, e fomos a elas; (4) deputados simpatizantes estaum acompanhando o caso e ajudando como podem; (5) diversos grupos estaum debatendo o assunto e conseguiram a atencao da midia… Fizemos tudo o q, como cidadaos, temos capacidade… A verdade eh que o lobby contra a liberdade eh muito poderoso: sempre q temos uma vitoria, ela logra menos util do q parecia: um passo a frente, dois atras. Por isso estou deprimido: porque naum posso bancar o cidadao em tempo integral (tenho contas a pagar, sabe?), mas o adversario pode bancar a briga por quanto tempo for necessario…

  4. Vitor Ávila says:

    É um absurdo uma coisa dessas sequer ser cogitada… é uma autorização de “grampo” online sem necessidade de pedido judicial.

    É inconstitucional.

    Estão discutindo tanto o caso dos grampos telefônicos, esse TERMO coloca em prática o “grampo online”.

    Concordo plenamente com o Rafael Almeida (comentário mais acima).

  5. Brasília não tem culpa de nada, a culpa é do povo, somente pra você ter uma idéia.
    A capital dos EUA, Washington DC possui 582 049 hab. e nem por isso o EUA é um país desorganizado o povo lá é super ativo na politica estão sempre cobrando dos seus governos, e a capital possui somente 582 mil habitantes. Enquanto Brasília tem 2.557.158 milhões hab. e ninguém faz nada então a culpa é do “povo”, inclusive quem mora em outros estados por exemplo RJ e SP e não de Brasília como você afirmou acima.
    Na minha opinião quem mora em SP e RJ tem muito mais condições de fazer protestos porque ai é onde estão os negócios do País, imagina se a cidade de São Paulo parasse por um dia, imagina o estrago seria feito, fazendo que os políticos agissem.
    E Brasília foi uma benção para o Brasil inclusive para o interior do País, desconcentrou a economia do país que estava em um único lugar, porque quando a economia está concentrado em único lugar fica difícil a distribuição de riquezas do país, causando um fluxo imigratório e outros problemas como lugares mais desenvolvidos e outros não.

  6. Night64 says:

    PopolonY2K, se a capital fosse no Rio resolveria? Pra quem? O Rio de Janeiro está uma zona, e não vejo o fato dos habitantes do Rio estarem tão perto do poder local resolver o problema. Carioca elege “dono” de milícia pra assembléia estadual, e vai me dizer que com a pressão dessa galera o país ia ser melhor? É ruim hein?

  7. Quis custodiet ipsos custodes?

  8. PopolonY2k says:

    Brasília é parte do problema sim pois, como alguns citaram aqui, e o que é bem verdade, o povo brasileiro não tem um pingo de patriotismo e a classe política sabendo disso tratou de adicionar mais uma variável à sua formula de poder, que é afastar os governantes, fisicamente, do povo.

    Quem estudou um pouquinho da história recente do Brasil sabe que o povo começava a se revoltar justamente nos grandes centros e que o País começava a passar por um momento políticamente delicado, não precisamos falar sobre o quanto foram turbulentos os anos 60 não é ?? Não vou bater nesse tecla já desgastada !!!

    Com as pressões populares batendo à porta, a classe política agiu rápido e mudou o centro do poder para um lugar afastado onde, por um longo período, as pessoas não teriam sentimentos de raízes e apego à terra de nascimento e muitas vezes bairristas que cada estado ou cidade já tinham desenvolvidos naquela época e que ainda tem até hoje e sempre terão diga-se de passagem.

    Que mundo perfeito seria esse ? Isso simplesmente não existe, a não ser que crie esse lugar perfeito. E foi isso que a classe política fez, simplesmente um golpe de mestre pois todos os que viriam a usufruir de Brasilia ou eram políticos ou trabalhariam para o governo e como em Brasilia até um ascensorista ganha R$4000,00 trabalhando no Planalto, não existirão problemas de conflitos populares e de classes por muito tempo, até que cheguem outras classes não dependentes diretamente do governo, o que geralmente leva de 90 a 100 anos para acontecer em situação normal e talvez mais do que isso quando se tem o poder de controlar que classes poderão se aproximar dessa zona de conforto.

    Ou seja, está de parabéns o post, poderia ser mais completo mas é um bom ponta-pé inicial.

    PopolonY2k
    PlanetaMessenger.org

  9. Vicente says:

    Não sei como o centro do país pode ser o lugar mais longe para todas as partes.
    Mas este pensamento falacioso foi usado somente para chamar atenção para o artigo!
    A questão é da falta de cidadania de um povo (cidadão é quem conhece seus direitos e deveres e luta por eles), e estupidez de seus governantes. Existe um ditado que diz que cada povo tem o governo que merece. Pois sim.
    É preciso fazer mais do que ficar deprimido.

  10. flipe says:

    Brasília não é longe, é o país que não possui uma estrutura adequada de acesso de um lugar para qualquer outro!

    Sobre a questão política, enquanto o brasileiro não for patriota, educação servirá só para deixar os bandidos mais preparados, a saúde para os deixar mais savudáveis, a cultura para os deixar mais cultos.

    Sem patriotismo não adianta o resto, a solução é gostar de onde está, e querer o bem deste lugar, o resto vem depois.

  11. Do jeito que está indo, parece que todo mundo é pedófilo. Chegará um dia em que as pessoas não sairão de casa sem que o Estado saiba. Eles saberão o que você foi comprar no mercadinho, que horas e com que freqüência o individuo toma banho, quem ligou para seu telefone e o que disse (isso eles já sabem) ou até mesmo em que lugar de sua casa você se encontra no momento. A desculpa sempre será: “A paz”, ou seja, a falsa paz que os usuários de Windows, Orkut e MSN não perceberão quando chegar.

  12. Emerson says:

    Culpar Juscelino ou Brasília só vai fazer as pessoas prestarem atenção a isso no seu post. Eu não moro na capital federal e se ela fosse no Rio de Janeiro eu continuaria não morando lá então tanto faz onde fica a capital federal. A verdade é que somos um povo mal-acostumado a cobrar nossos direitos. Aliás, é sobre o quê mesmo este post?

  13. spectra says:

    @Romualdo,

    Sim… vc tem razao. Brasilia eh acessivel de carro. O que quis dizer eh que – por Brasilia ser como eh, e por que a maioria dos “brasilienses” na verdade mora no entorno de Brasilia – se a capital federal continuasse sendo no Rio de Janeiro seria muito mais facil ver no Brasil as bem sucedidas manifestacoes que vemos em Paris toda a vez q o governo frances toma uma decisao impopular.

  14. Tércio Martins says:

    Tanto faz se a Câmara dos Deputados fosse ou não em Brasília. A questão é: onde há poder, há corrupção.

  15. Romualdo Duarte says:

    A capital do País pode ser aonde for, enquanto os brasileiros não forem patrióticos, nada vai mudar.

    Critica Construtiva:

    “Talvez se a capital federal ainda fosse no Rio de Janeiro (ou em algum lugar acessível pelo povo de outra forma que não o avião),”

    Quem disse que Brasília não é acessível de carro.

  16. Ricardo says:

    Lucas isso é uma excelente idéia. Não da para aceitar calado esses acordos e projetos de lei.

  17. Eu nunca havia visto alguém falar de forma tão madura, sóbria sobre o problema político neste país. Deveríamos marcar nos eventos de informática como CampusParty grandes protestos.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *