OOXML put on hold

Posted by – 11/06/2008

Officially known as ISO/IEC DIS 29500, Microsoft’s office document standards (or OOXML format) was put on hold by ISO on account of the four appeals that emerged from national bodies (including Brazil), against it.

I am sorry for the people following this blog who expected to see the last posts of my trip (they are ready, but I just haven’t got the time to upload the pictures yet), and for those reading it in english, but I had to translate Brazil’s appeal so it could be appreciated by our portuguese-speaking fellows (since I couldn’t find an official version). If you want an english version, please refer to Standards Blog.

Here is the pt-BR free translation:

Caros Senhores,

A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), como membro P da ISO/IEC/JTC1/SC34, gostaria de apresentar, à ISO/IEC/JTC1 e à ISO/IEC/JTC1/SC34, este apelo para reconsideração do resultado final da ISO/IEC DIS 29500.

Este apelo é baseado em duas principais considerações:

  1. O Brasil considera que a BRM foi inconclusiva.
  2. O Brasil considera que a versão final do texto da ISO/IEC DIS 29500 deve ser liberado imediatamente.

1. Sobre a BRM

Na BRM, a delegação Brasileira não teve permissão para apresentar uma proposta importante sobre o mapeamento de binários legados. Essa proposta era uma parte complementar a da delegação dos Estados Unidos sobre a nova organização da
ISO/IEC DIS 29500. Ela também complementa a proposta de mudança de escopo aprovada na BRM.

O Brasil tentou apresentar essa proposta durante os debates, no primeiro dia da reunião e, atendendo a pedido feito pelo organizador, o Brasil começou discussões paralelas com os Estados Unidos e outras delegações preparando sua proposta para ser apresentada na sexta-feira, durante a apresentação dos Estados Unidos. Na sexta-feira, quando os Estados Unidos concluiu a sua parte da apresentação e solicitaram ao Brasil que apresentasse a sua, o organizador negou essa oportunidade à delegação Brasileira.

Várias delegações protestaram contra aquela decisão arbitrária, mas os apelos foram em vão e até o final da BRM, a delegação Brasileira não pôde apresentar sua proposta. A principal razão alegada pelo organizador foi “falta de tempo”. A proposta aqui mencionada é aquela disponível no arquivo “Br_Multipart_Proposal.ppt” disponível para todos os membros da BRM no website da ISO/IEC/JTC1/SC34 pelo menos desde o quarto dia da reunião.

O Brasil também notou que a maioria das decisões tomada durante a BRM foi baseada no argumento da “falta de tempo”, e nós acreditamos que isso é completamente incompatível com o tipo de decisões que deveriam ter sido tomadas naquela reunião.

Durante a BRM, algumas decisões também foram tomadas baseadas no argumento de que “nós precisamos dar respostas aos jornalistas”, e nós acreditamos que a cobertura da mídia não era tão importante quanto o resultado da reunião, a ponto de ter sido utilizado como critério para tomada de decisões. Mesmo com a “falta de tempo” alegada, alguns membros da delegação da ECMA, e não membros de quaisquer NB, tiveram permissão para fazer discursos de meia-hora durante os dois primeiros dias da reunião.

As regras de votação daquela reunião não foram seguidas conforme a subcláusula 9.1.4 das diretivas da ISO/IEC/JTC1. O Brasil também notou que a ISO/IEC DIS 29500 foi votada sob a ISO/IEC/JTC1 mas a BRM foi organizada pela ISO/IEC/JTC1/SC34. Mesmo se houvesse intenção de usar a subcláusula 9.1.4 das diretivas, o Brasil não pode entender se o status de membro P considerado deveria ser o da ISO/IEC/JTC1 ou o da ISO/IEC/JTC1/SC34.

O Brasil também considera que se a maior parte das questões eram para ser decididas por votação, sem qualquer tipo de discussão permitida. [essa parte da tradução não fez muito sentido]

Sobre o mesmo assunto, o Brasil considera que o “critério padrão de votação” escolhido somente foi eleito por ser o critério “menos ruim” que poderia ser analisado, e nós não consideramos que essa decisão de votação represente a intenção da vasta maioria dos delegados da BRM. Eles foram lá para discutir as propostas técnicas.

Analisando o documento “SC 34 N 990EDITED NOTES OF THE MEETING, na página 7, nós encontramos registro da objeção de BR à decisão de divisão multi-part mas analisando o documento “SC 34 N 989RESOLUTIONS OF THE MEETING nós não encontramos aquela objeção registrada.

Durante a BRM, as delegações foram solicitadas a votar em bloco pela rejeição de um conjunto de respostas que foi considerada pelo organizador como “respostas sem quaisquer instruções de edição”. Aquelas respostas listadas no arquivo “dis29500-nochange.txt”, disponível no website da SC34 durante a BRM e, tanto quanto os delegados Brasileiros lembram, esse conjunto de respostas foi “rejeitado em bloco” conforme solicitado.

Quando nós analisamos os documentos N989 e N990 não vimos nenhuma referência àquela decisão e também no documento da ISO/IEC/JTC1/SC34 intitulado “Result of Proposed disposition of comments (SC 34 N 980)”, que apresenta uma tabela com o status de cada resposta, algumas das “respostas rejeitadas em bloco” aparecem como aceitas (por exemplo, respostas 3, 5, 10 e 11, entre outras).

Para finalizar nossas considerações sobre a BRM, analisando o documento N989, nós encontramos que a BRM pode ser resumida por:

  • Total de respostas disponíveis para discussão: 1027 – 100 %
  • Total de respostas abordadas na BRM: 189 – 18,4 %
  • Total de respostas decididas por voto “padrão”: 838 – 81,6 %

Nós usamos o termo “respostas abordadas na BRM” acima porque a maioria daquelas respostas foi decidida por votação em bloco, sem qualquer discussão na BRM.

Pelas razões acima mencionadas, o Brasil considera que a BRM ISO/IEC DIS 29500 foi inconclusiva.

2. Sobre a versão final do texto da ISO/IEC DIS 29500

De acordo com o item 13.12 da diretiva, a versão final do texto da ISO/IEC DIS 29500 deve ser distribuído em não mais de um mês após o final da BRM.

Visto que quase três meses se passaram depois do final da BRM, sem qualquer versão final do texto ser publicada ou distribuída, e baseado na subcláusula 13.12 da diretiva, o Brasil solicita a distribuição do texto final da ISO/IEC DIS 29500.

Por todas as razões apresentadas, o Brasil gentilmente solicita que o resultado da ISO/IEC DIS 29500 seja reconsiderado pelas ISO/IEC/JTC1 e ISO/IEC/JTC1/SC34.

Atenciosamente,

Marcia Cristina de Oliveira

ABNT – Gerente de Processo de Padronização

1 Comment on OOXML put on hold

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *